“Foi um sonho” (a cantora Sandy, sobre sua lua de mel).

Tava guardando pra quê, querida? Francamente…

De todo modo, aproveita que inaugurou e vem navegar no mar da esbórnia. Saiba que nunca é tarde para se casar com a humanidade!

Anúncios

Cai! Cai! Cai!

setembro 27, 2008

Abaixo os puristas, pois é tempo de vociferar! Não é justamente essa a finalidade de um blogue? Aqui se vomitam anonimamente as entranhas, por prazer – um pornográfico prazer – e não por uma vil obrigação da ideologia do trabalho.

Trabalho este camaradas, que dá sinais de franco capenguismo! É o novo ‘crash’ de 29! Agora vai! Ladeira abaixo ianques! Chupa esta!

Mas os caras não são burros. Já passaram o controle das principais empresas de “crédito” (nome dado ao assalto praticado pelos especuladores do “mercado financeiro”) para o Estado. Crédito é a prática de ursupar dos pobres, mediante juros avassaladores, o suado dinheiro do trabalho. Pagam os salários para depois sugar, com troco, o dinheiro que ‘investiram’.

O quê? Mas não eram eles que mandavam privatizar tudo por aí? E tão gastando mais dinheiro com estatizações do que jamais sonharia um Stálin? Amigos, eis minha sugestão para que, devido a atual conjuntura, a bandeira do tio sam faça algum sentido:

Agora entendemos o significado de "Unidos"

neopostcapitalcommunism

Eu quero é mais!!! Os mercados “globalizados” utilizam um dinheiro virtual cuja garantia está na extorsão praticada por grupos sanguinários como a AIG aos trabalhadores, empresa que teve 80% de seu capital passado para o controle do Estado na semana passada (avanti populi!). Vai Bush! Arrebenta com a economia de mercado! Como é que vai funcionar esse capitalismo estatal? Não complica, explica!

O império tá caindo minha gente! Mas o capital é fueda demais. Já posso até ver um novo tipo de propaganda ‘uncle sam’:

Unite, States!

Unite, States!

Vão recuperar o que há de pior do stalinismo: o centralismo estatal. Preparem-se, pois cães famintos atacam quem se aproxima de sua carniça.

No entanto, agora devemos escarnecer. Vamos comemorar, ver a vaca indo pro brejo de camarote tropical, tomar a cerveja e, se possível, o poder.

Cena típica de Sampa: segunda-feira, 05h30 da matina. Em qualquer ponto de ônibus da periferia, de terminais urbanos e afins, centenas de trabalhadores aguardam por horas em pé o momento de pagarem R$2,30 e se transformarem em sardinhas, isto é, se espremerem dentro das “latas” motorizadas, vulgarmente conhecidas como ônibus. E esta situação se repete em estações de trem e metrô, todos os dias, tanto na ida para o trabalho como no retorno pra “casa”, ou seja, no regresso às enormes áreas de favelização que circundam as metrópoles tupiniquins.

Alguém aí falou em caos do transporte público? Não, ninguém falou. Afinal, é claro, povo pobre tem mais é que se lascar. Onde já se viu?? Deveriam ir a pé para o trabalho, pois exercitariam seus traseiros moles e ganhariam saúde; chegariam no serviço com mais disposição para lamber as botas (e outras coisas) de seus “exemplares” patrões. Patrõezinhos que não podem ficar 1 hora na fila do aeroporto, senão o café em Paris vai esfriar! O pacote de férias não incluia filas não? Ora seus almofadinhas, vão catar coquinhos!

Esse é mesmo o país da bagaceira. Todo dia os pobres se ferram calados. Mas é só os grã-fas encravarem a unha do dedinho do pé e pronto: caos, destruição, morte, fim da picada… Ê laiá. O caso é que estou farto de ver essa gente esnobe e frívola com o queixinho tremendo, às lagrimas, porque o vôo pra Europa ou para a Matriz melou. O pior é que nem são os grã-fas mesmo, uma vez que estes têm seus jatinhos particulares. É a classe mérdia que enche o saco com esse tró-ló-ló de “caos” aéreo!

O negócio com vôo 3054 da TAM minha gente, foi feio mesmo. Assim como foi o da GOL. Presto aqui minha solidariedade aos que sobraram e aos parentes das vítimas. Mas, convenhamos, a culpa é da própria TAM (que botou um breaco pra voar num avião capenga). Só que a imprensa não quer ver dessa maneira, e já enfiaram o acidente nessa onda de caos aéreo. Tudo pra bater no Lulalá.

Não se chuta cachorro morto. O Lula é um tosco, babaca entreguista, e todos sabem disso. Se querem malhar o homem, acho justo, mas que o façam por motivos reais: por ele não ter feito a reforma agrária, pelo fiasco do Fome Zero, pela cretinice desse assistencialismo barato que o governo federal tem promovido e que atravanca o processo real de distribuição de renda, por ele favorecer os banqueiros e usineiros, pela PANaquice, por ele ser curintiano… enfim, motivos não faltam. O que não se pode é ficar colocando pelo em ovo. O que as senhoras acham?